Chegamos a parte final. Dá para falar mais coisa, encher linguiça, mas aí o “simplificando” perde o sentido. Esta parte será curta porque… porque foi simples fazer.

Eu estou com as imagens que criamos nos passos 1, 2 e 3. Chamei de servidor2 e cliente2, bem, porque fiz 900.000 testes e acabei tendo que chamar de xxxx2.

Crie um arquivo chamado de docker-compose.yml com o conteúdo abaixo:

version: ‘3’

services:

##############

# Consumidor #

#############

consumidor:

image: consumidor2

ports:

- 9002:80

#############

# Servidor #

#############

servidor:

image: servidor2

ports:

- 9000:80

Simples o básico né? Mas colocamos a porta…


Até agora nas partes anteriores (1 e 2), construímos um container e conectamos via SSH nele e depois construímos um container com base em um Dockerfile.

Agora vamos fazer 2 containers se comunicarem, lógico que na “gambis” primeiro, ou seja, vamos usar o que já sabemos.

Vamos criar 2 containers de PHP baseado em Dockerfile. Crie o seguinte Dockerfile em um diretório “01” que é o diretório do servidor:

from php:7.4-apache

COPY ./index.php /var/www/html/index.php

RUN service apache2 start

Agora vamos criar o index.php no mesmo diretório com o conteúdo abaixo

<?php

echo ((int) file_get_contents(“http://192.168.0.117:9002")) + 10;

Legal, vimos que:

  • escolhemos…

Na parte 1 fizemos algo não tão produtivo, que foi conectar a um container e rodar coisas nele. Claro que dá para automatizar isto, mas seria uma gambiarra (digo um script para automatizar as tarefas após conectar no container).

Vamos precisar criar um arquivo Dockerfile (sem ponto e sem extensão) com o conteúdo abaixo:

> from nginx

Só isto? Por enquanto só vamos dizer que a base será esta imagem no Nginx. Por enquanto.

E vamos construir ou “buildar” a imagem:

>sudo docker build . -t nginx-andre

Construímos a imagem, certo? Então podemos listá-la:

> sudo docker images | grep…


Primeiramente eu queria dizer que não quero ofender ninguém e dizer que o que li sustentou o que eu sei hoje. Faz-me uma pessoa que não é especialista no Docker, mas consigo “me virar” com ele .Ofender no sentido de falar que outros tutoriais não prestam, longe disso, eu apenas queria ter lido algo mais simples kkk.

Vamos lá. O objetivo de eu escrever em parte é consolidar o que eu aprendi, já que se eu não conseguir passar para ninguém deve ser sinal que na verdade eu não sei :(. Então escrever isto é meio que um desafio, apesar…


I remember that in time of the Software Engeneering Course where I am an alumini, studies where made using the Chaos Report (e.g. https://www.standishgroup.com/sample_research_files/CHAOSReport2015-Final.pdf).

In agile approach I listen frequenty for “kiss” (keep it simple stupid). See the Chaos Report. The chance of success is major.

There was also an comparatible agile x waterfall.

At least we see that:
- In doubt questions (more) is more valuable an agile approach
- Keep it simple to get a success

And more can be viewed in this paper.

The Chaos report dos not intend to say you: your project will be sucessfull…


Eu gostava bastante da engenharia de produção (e outras coisas) na faculdade. Pensei em escrever sobre o diagrama de causa e efeito (Ishikawa, espinha de peixe). É basicamente um diagrama em formato de espinha de peixe em que tentam se achar as causas de problemas, apontando-se as questões e as respectivas causas. Acho bacana se ter ferramentas simples e bacanas como esta. Antes de escrever, procuro no Google e então, tadããã: vi que o conteúdo da Wikipedia era melhor do que eu achei que conseguiria chegar. O link é: https://pt.wikipedia.org/wiki/Diagrama_de_Ishikawa


It is easy.

First: configure your credentials.

After the login, click as the image bellow:


Let’s make a simple but fun integration. You can make a more complex integration if you need. I don’t need…

Why this integration is cool? Because is with a external hardware (LDR). We change a program based on a value of a LDR (an resistor that value depends on the light).

Is not a very simple hardware schema. This figure shows the hardware:

Processing is a cool tool that allow you make beatiful programs. You can get it in https://processing.org/ . There is a download link in the menu in the right.

Arduino you can get in https://www.arduino.cc/

You will…


Vamos começar criando um diretório do projeto e entrando nele.

> mkdir projeto
> cd projeto

Depois vamos iniciar com NPM e carregar dependências:
> npm init (responda as perguntas)
> npm install — save-dev jest

Vamos criar a classe somadora:
(Somador.js)
class Somador {
static somar(a, b) {
return a + b;
}
}

module.exports = Somador

E uma classe de teste básica:
(sem-mock.test.js)
let Somador = require(“./Somador.js”);

test(‘adds 3 + 4 to equal 7’, () => {
expect(7).toBe(Somador.somar(3, 4))
});

Agora vamos fazer um teste dublando um método:
(index.test.js)
let Somador = require(“./Somador.js”);

Somador = {
somar: function(a, b) {
return 5
}
}

test(‘adds 1 + 1 to equal 5’, () => {
expect(5).toBe(Somador.somar(1, 1))
});

Para executar os testes digite “jest” na raiz do projeto:
> jest

Só isto…

André Terceiro

Programador do CAC/COE da Riachuelo

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store